sexta-feira, 9 de maio de 2008

O Carma de Milady: Aqueles novelos com muitos nós.

Deve ser carma ou mesmo praga de alguém encontrar nós no início, meio e fim de um mesmo novelo ou de vários...
Além da frustração de ver sua obra de arte cheia de fiapos pendurados no avesso (estou tecendo um casaco e não fazendo um tapete de amarradinhos), você se sente impotente quando tenta reclamar a falta de controle de qualidade.
Reclamar no site do fabricante é uma piada, pois não se consegue anexar imagens para comprovar a sua queixa.
Aí só resta o telefone. E toca a ligar uma, duas, três , cinco vezes até que uma alma generosa resolva atendê-la depois que você já ficou 27 minutos ligando, esperando alguém se manifestar do outro lado, pois o telefone é atendido, se pode ouvir sons de vozes ao fundo , mas nenhuma viva alma se manifesta, nem que seja para falar o horrendo 'um minutinho por favor'.
Hoje a minha bronca muito irritada vai diretamente para a Coats Corrente.
Depois de várias tentativas de falar com o SAC finalmente uma voz se fez presente. Uma pessoa de nome Kelly atendente de carteirinha, ouve sua reclamação e você explica pela primeira vez que comprou 5 novelos do fio Glory (importado da Turquia) e que está desenvolvendo um projeto com dia e hora para ser concluído. O projeto está pronto..... Dos 5 novelos foram usados pouco mais de 3 novelos.
Você informa o nome do fio pela segunda vez, repete o número do lote e cor, e.....
"Nosso procedimento é que a senhora tem que nos mandar os novelos para mandarmos para a fábrica, onde estaremos vendo o que aconteceu."
Aí você torna a explicar que o trabalho está pronto, que não dava prá parar de tecer todas as vezes que surgiram nós nos novelos.
"A senhora precisa nos encaminhar os novelos para nós estarmos verificando a sua reclamação"
Nova explicação, repeteco da explicação anterior.... E o sangue fervendo de raiva.....
Depois de muita discussão, finalmente o veredito: "nós vamos mandar retirar os novelos e os rótulos e dentro de 10 a 15 dias seu material será rescarcido se for o caso, pois não temos esta cor em estoque. Se a senhora quiser, podemos lhe mandar outra cor....."
Só mais um detalhe: se a cor não está disponível no estoque e se na presente data (09 de maio de 2008) estamos com os auditores fiscais em greve a mais de 45 dias, quando é que a terei os fios a minha disposição?
Hello Coats Corrente!
Um lembrete para o bom relacionamento com o consumidor:
  • Dinheiro não brota em pé (o que é uma pena...). Se você tem uma encomenda numa determinada cor, seu cliente não que saber de outra.
  • Se você tem prazo para entregar uma encomenda então você assumiu um compromisso (já cheguei a virar a noite tricotando só para não deixar minha cliente na mão...)
  • Controle de qualidade se faz por amostragem quando o produto é entregue ao comprador. Se a empresa importa um container de fios, não ensaia nada e espera que o consumidor reclame caso ocorra alguma não conformidade, para então ver o que aconteceu, o consumidor está sendo tratado como um idiota.
  • Se um consumidor pede para falar com o responsável pelo setor de atendimento ao cliente, ele não quer falar com a atendente, que tem seu discurso de tele-atendimento decoradinho, na ponta da língua...
Financeiramente falando: paguei R$ 55,20 pelos 5 novelos (preço de atacado). Como o fio é do tipo space dyed (ou mesclado com repetições definidas), cada pedaço de fio 'cortado' significa o descarte de todo o comprimento daquela cor onde ocorreu o nó, a menos que esteja fazendo um trabalho do tipo 'uniforme camuflado' ou um tricô meia- boca, onde as repetições das cores pouco importa. (Quem tal uma manga de um casaco diferente da outra?).
Entre emendas e nós, perdi cerca de 12 metros de fio....
O valor material da perda é pequeno: menos de R$ 1,00.
Mas a irritação pela falta de considerção com quem consome, a esta não tem preço..... ou melhor, tem preço sim: um imenso arrependimento por ter gasto meu dinheiro, meu tempo e minha boa vontade em tecer com o dito cujo fio (que me encantou a primeira vista) e ainda por cima ter criado uma receita especialmente para ele...
Aliás, tricoteiras-arteiras fiquem atentas ao lote defeituoso!

13 comentários:

gisele disse...

Grace querida
Muita calma nesta hora.
Fica difícil dizer qual o pior atendimento entre as empresas fornecedoras de fios.
Acho que a melhor solução é o que você e as outras meninas estão fazendo: informar sobre os pontos negativos dos fios e do atendimento.Já passei por isso e tenho certeza que não será a última vez.
Você tem meu apoio incondicional.
Bjs
Gisele

Miriam Fabiano disse...

Minha nossa! Que coisa mais horrorosa esses nos e essa coisa grosseira, no meio do fio... E pior, a falta de comprometimento com o consumidor. Nota 0!

solange disse...

Pois é milady, tomara que a turma da Coats fique ciente de mais essa aberração e tomem as providências cabíveis com todos os consumidores, o fio é bom/bonito, o efeito final na peça é lindo(vi a sua), mas precisa fazer valer cada centavo pago por ele.
Acorda Coats!!

Judy disse...

Espero que seja feita uma reparação justa pelo prejuízo, descontentamento e o desgaste que tais transtornos lhe acarretaram.
Fiz uma reclamação a mais de 1 mês a um fornecedor nacional e até agora silêncio absoluto... talvez estejam muito ocupados dando nós nos fios que vão nos vender depois.
Um abraço,

Nanna disse...

olá, não vim comentar sobre o post, mas fazer uma pergunta, vc está na revista Manequim? Como colunista?? Ou estão usando o nome do seu blog, tem uma sessão como "As tramas de Milady" lá.
Abreijos.

Nanna disse...

Olha só, não vi a revista, vi o comentário no blog http://tricoteirassemfronteiras.blogspot.com/

Abreijos.

vicky disse...

Vim conhecer o seu blog através do Tricoteiras sem Fronteiras ( Judy) e amei, aqui no Canadá o Direito ao Consumidor funciona, fui numa loja chamada Michael’s e vi uma senhora devolvendo alguns novelos e não teve o menor problema, graças a Deus aqui é de se tirar o chapéu, eu acho um absurdo tanta complicação no Brasil, que horror.
Beijos
Vicky

Regina disse...

Amiga, passei por isso com a Circulo com os fios casadinho e sonho, também importados. Imagino que devam comprar lotes de novelos que não passam no controle de qualidade e vendem pra gente neste país onde a proteção ao consumidor é totalmente precaria. Reclamar de nada adiantou, nem respondem aos emails que mandei. Mas quem sabe divulgando muito eles acabam tomando jeito, né? Bjss

Patybf disse...

Querida, infelizmente nao sera a ultima vez... mas espero que nas proximas, nao tenha tantos nos... é muito desanimador mesmo! quero ver depois a peça!
bjs
paty

Karen Burns disse...

Pois é meninas, parece que esta questão de nós, desfiados e outros que tais fazem parte da rotinha industrial dos fabricantes e distribuidores de fios. Adoraria recebr uma satisfação ainda que mínima de algum fabricante envolvido nos meus queixumes. É mutio triste saber que o desrespeito impera com quem consome.Diante da frustração só me resta deixar mais um comentário: Empresa séria não discute, resolve o problema do consumidor....

Véra disse...

Karen,

Demorei para escrever sobre o assunto porque tb estou enrolada em nós do fio marmoleado(comprei num saldão no PR) da Círculo.
Dia sim dia não, mando e-mail reclamando, esperando algum exclarecimento e até sagora nada...
Pensei poder chegar e dizer que pelo menos eu tinha conseguido um retorno, mas infelismente...
Kisses
Véra

Anônimo disse...

Certa vez minha avó fez para mim uma blusa com um fio também da Coats Correntes, na primeira lavada detalhe: lavagem à mão, nada de maquina de lavar e eis que minha blusa ficou toda cheia de bolinhas fios peludos que surgiram sei la de onde...horrivel!! ficou parecendo blusa velha!! E olha que tenho blusas bem velhinhas que parecem novas, claro que fios de outra marca.
Entao cheguei a conclusão de não comprar mais fios da correntes (isso inclue acrilicos e fios para croche)...pelo menos não passo nervoso...

beijos,
e desculpe pelo desabafo!

Anônimo disse...

entendo perfeitamente o que esta sentindo, comprei o mesmo fio mas de outra cor, e quando o lilas foi ficando bonito, me aparece um nó horrivel e aparece a cor marrom... tive que enrolar um pedaço bem grande para encontrar uma parte que combinasse um pouco melhor com a cor que estava em andamento, porque na troca feita pelo nó fica terrivel a combinação. uma coisa é ir trocando a cor de acordo com o novelo, outra coisa é troca brusca por um nó, alem de super irritante, alem do preço que em Brasília é um absurdo.
bjs.
Luciana Lassi