domingo, 20 de abril de 2008

Criando uma cópia quase fiel e autorizada: Nob Hill com todas as letras

Normalmente não posto receitas de outras pessoas aqui neste espaço por algumas razões:
nem sempre quem cria uma receita quer ver seu trabalho 'passeando' por este ou aquele blog sem os devidos créditos. Nem sempre conseguimos fazer uma arte tão bonita quanto a original, e aí caímos na esfera de uma cópia perneta, faltando mostrar a alma do criador. Tem também a questão do direito autoral que procuro respeitar para evitar problemas ou até mesmo que o blog seja fechado.
Mas nas últimas semanas, entre um projeto e outro, me dediquei a recriar um modelo que está no site da Knitty
Quando vi o modelo Nob Hill , simplesmente caí de amores. Um coletinho todo certinho e ao mesmo tempo tão desestruturado. Meu número e a minha cara...
Li e reli a receita algumas vezes para entender os detalhes de construção da peça e de cara me deparei com uma questão meio intrigante: a quantidade de material proposta pela criadora do modelo, Ashley Adams. O encantamento foi tanto que não tive dúvidas em mandar uma mensagem para ela perguntando se a quantidade de material estava correta (cerca de 800 gr de fio para o tamanho PP/P). Para minha surpresa, Ashley me respondeu pronta e gentilmente, esclarecendo que o fio usado era um mix de fibras (lã e seda) e porisso mesmo o peso ser maior (tanto a seda quanto a lã contumam pesar mais quando enroladas em vários fios). Ai, não resisti a tamanha gentileza e abusei: pedi autorização para publicar a receita dela aqui no blog devidamente traduzida e adptada para a nossa realidade têxtil (infelizmente não conseguimos encontrar nada nem parecido com o fio lindo que ela 'compos' para criar e tecer o modelo). Resultado da minha cara de pau: Ashley não só me autorizou a publicar a tradução como também ficou muito honrada em saber que alguém de longe gostou e elogiou o trabalho dela.
Então, antes que voces me mandem passear, vamos acabar com o supense:
Antes de inciar o projeto em definitivo, testei várias combinações de fios sem sucessoo, já que eu queria tecer essa fofura exatamente como a receita original.
Nas minhas tentativas frustadas descobri algumas coisas interessantes:
1. O modelo só fica bonito e usável (entenda-se como usável algo confortável e visualmente atraente) se for tecido com fio grosso e pesado.
2. O trabalho é encorpado então não adianta usar um fio molenga e totalmente sintético.

Depois de 3 tentativas totalmente frustradas, finalmente cheguei à combinação perfeita:
Fio Giorgio da Aslan cor 4463 (fio que infelizmente não será mais importado para minha tristeza já que este era na minha opinião, um dos melhores fios que a Aslan trazia para o Brasil) e o fio Class também da Aslan na cor 0019 (fio de verão).

Como dito anteriormente, segui a receita à risca até o acabento. No meu trabalho acabei arrematando toda a volta do coletinho com um 'rabo de rato atado' às bordas (attached I cord), já que minha tentativa de blocar a peça não surtiu o efeito desejado e a borda inferior do colete estava muito enrolada para o meu gosto
Para quem quiser se aventurar, esta é a receita.

NOB HILL
(Modelo original criado por Ashley Adams para o site Knitty
)

Manequim: PP/P (MG, GG/2GG, 3GG/4GG)
Medidas aproximadas :
Busto: 82[101, 122, 143] cm,Comprimento (medido a partir do decote das costas): 44,5[47, 49,5, 52] cm

Materiais* - Fios: Giorgio da Aslan: 400 (500, 600, 700) gr; Fio Class da Aslan 200 (300, 350, 400)gr

*Na minha receita que foi tecida no tamanho PP/P gastei pouco mais de 300gr do fio Giorgio e pouco menos de 200gr do fio Class

Agulhas:
Ag. reta ou circular 7.00mm (para a gola)
Ag reta ou circular 8.0mm(para as mangas)
Ag reta ou circular 9.0mm (para o corpo)

Outros materiais:
Prendedor de pontos (para o decote)
Alfinetes,
Ag. de crochê grossa para arrematar as mangas (de 7mm para cima)
Ag. para tapeçria (costura)
Botão

Amostra:
9.5 pts/14 carreiras= 10cm em ponto meia tecido na ag. 9,0mm, depois de blocar*
10.5 pts/16 carreiras = 10cm em ponto arroz tecido na agulha 7,0, depois de blocar.

*Na minha receita não bloquei pois o fio apresenta uma alta porcentagem de acrílico, e a menos que se passe a peça, quando seco, o tricô volta a ‘encolher’.

Abreviações usadas na receita:
p
: ponto, pts: pontos,
m
.ponto meia
t
: ponto trico (avesso do ponto meia)
carr
: carreira
acomp
:acompanhando
seg
: seguinte
aum
: aumento simples (com a ag.esquerda, levantar o fio horizontal que fica entre dois pontos. Depois tricotá-lo em meia (ou trico) no fio de trás (na frente) deste ponto levantado, o que irá torcer o ponto, evitando a formação de um furinho no lugar do aumento)
2jm:
2 pontos tecidos juntos em meia (diminuição simples em meia)
laç
: laçada
ms:
mate simples (deslizar 1 ponto da ag. esquerda para ag. direita sem tecer, tecer o próximo ponto em meia, passar o ponto que não foi tecido por cima deste último ponto)
vire o trabalho: (ou simplesmente virar) –
vire o trabalho na direção do início da carreira
des1
: deslizar 1 ponto sem fazer da agulha esquerda para a agulha direita (em meia)
CD
– carreira do direito
CA
– carreira do avesso

Notas importantes:
Dica para fazer as carreiras encurtadas (manga)

No link acima tem um video ótimo sob o título de 'short row'. A narração é em inglês, mas as imagens falam por si.

Tricote a laçada junto com o ponto meia: insira a ag. direita abaixo da laçada como se fosse tecê-la em meia, ao mesmo tempo insira a agulha no ponto meia que foi laçado, teça a laçada e o ponto laçado em meia.

Tricote a laçada junto com o ponto tricô: insira a ag. direita abaixo da laçada como se fosse tecê-la em tricô, ao mesmo tempo insira a agulha no ponto tricô que foi laçado, teça a laçada e o ponto laçado tricô.

Não esquecer de fazer sempre um ponto de borda. Ele é impressindível para se controlar os aumentos e para se levantar os pontos para execução das mangas.]

Lembre que cada ‘bolinha’ formada pelo ponto de borda equivale a 2 carreiras tecidas (1 carreira do direito e outra do avesso)
Para se fazer o ponto de borda existem 2 formas:

a. deslizar em trico, o primeiro ponto da carreira do direito (carreira será tecida em meia) tecer o restante da carreira em meia
Na carreira do avesso deslizar o primeiro ponto sem tecer, em meia, tecer o restante dos pontos em tricô. OU
b.t
ecer em trico, o primeiro ponto da carreira do direito (carreira será tecida em meia) e deslizar o último ponto da carreira em meia porém com o fio passado a frente do ponto que será deslizado
Na carreira do avesso tecer o primeiro ponto em tricô, tecer o restante dos pontos em tricô, e deslizar o último ponto da carreira em meia porém com o fio passado a frente do dponto que será deslizado

Ponto Arroz (tecido sobre um número impar de pontos
CD : 1 meia 1, tricô
CA: 1 tricô , 1 meia

Repetir sempre essas 2 carreiras

OBS

O coletinho foi tecido usando 1 fio Giorgio e um fio Class.

As mangas e gola foram tecidas usando apenas o fio Giorgio

Antes de iniciar seu projeto, leia a receita com atenção.

Procure destacar todas as instruções referentes ao seu manequim ou ao manequim que irá tecer.



Execução

O trabalho é iniciado pela parte inferior das costas

Com a ag. 9 e fio duplo (1 Giorgio e 1 Class) montar 36[46, 54, 64] pontos

Tecer 4[6, 4, 4] carr em ponto meia (direito em meia, avesso em tricô) .

*Carreira de aumento 1 (CD): 1 ponto de borda, 1m, 1 aum, tecer e meia até os 2 pontos últimos pontos, 1 aum, 2m. Trabalhe 5 carreiras em ponto meia Repita a carreira de aumento 1.

Teça 3[3, 5, 5] carreiras em ponto meia.* Repetir as intruções de * até * por mais 3 vezes , aí, teça a Carreira de aumento 1 mais uma vez 54[64, 72, 82] pontos.

Teça 5[7, 5, 7] carreiras em ponto meia, terminando na carreira do avesso (CA) :50[54, 58, 60] carreiras já deverão estar tecidas .

Nesta altura, seu trabalho deve medir aproximadamente 37[40, 42,5, 44] cm.

Teça mais uma vez a Carreira de aumento 1
Carreira seguinte em tricô

Só para aumentar sua curiosidade, vou concluir a receita em outra postagem, tá.

Esta é a imagem do casaquinho antes de arrematar os fiapos e costurar. Vejam a construção da peça: simples mas cheia de curvas quase perfeitas. Pura inspiração da autora do modelo.

Thanks a lot Ashley for allowing me to publish your pattern!



7 comentários:

Judy disse...

Grace... só vc mesmo!
Isto não é somente uma receita traduzida, é uma aula de tricot e um exemplo de atenção e cuidado!

Um abraço e ótimo feriado!

P.S. quem me derá fazer um PP prá mim (risos!)

solange disse...

É por essas e por outras que sou sua fã nº 01. Te admiro prá caramba.
Como sempre, estamos tendo mais uma aula de tricô. Que lindeza, heim??!!
Parabéns, parabéns, parabéns!!!!
Bjs.

Olivia Claudia disse...

Grace, ficou showwwwww!
Amei tudo, as cores, o caimento..minhas mãos estão coçando ;))
bjks

Claudinha disse...

Grace ficou MARAVILHOSO!
Vc tem mãos de fada e conhecimento de sábio!
Esse concerteza vai para a pastinha "projetos maravilhosos de Milady" :D

Bjoss Claudinha

Milord disse...

The new site layout looks very good Milady !!

Camila e Geni disse...

Grace!! Milady!!!
Coloquei um post sobre essa peça no meu blog há milênios... Também me apaixonei por esse coletinho, e acho que para o clima inconstante de Curitiba ele é perfeito! Pois bem... Lá ficaram os novelos, bem guardados, até que hoje, justo hoje, resolvi começa-lo. E lendo a receita (mais algumas vezes para entender bem, como você o fez!) resolvi dar uma olhadinha na net para ver se achava dicas sobre algumas abreviações. E eis que bem aqui está a receitinha toda traduzida, prontinha para deliciar as mãos inquietas...

Coincidência ou não (acho sempre que não!), fiquei sem palavras para expressar minha alegria! Mostro as fotos do processo, tudo bem?

Muito obrigada!
Tudo de bom, abençoada!!
;)

Glana Ricci disse...

Grace vc é mais que demais!
Fala pra Solange que vamos disputar o lugar de fã n.1...he he
beijaummmmm