quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Olha a pesquisa aí gente....


Para quem não leu a postagem anterior até o final, queria avisar que a partir de agora quem visita este espaço vai poder expressar sua opinião nas pesquisas que pretendo postar. Na primeira, estou interessada em saber o que leva você a comprar este ou aquele fio. Parece uma pergunta boba, mas já ouvi com todas as letras de um certo fabricante, que determinado fio (muito popular, muito conhecido), é o carro chefe de vendas da empresa e que para manter o preço ascessível, a qualidade...
Estranhamente, o item 'Preço' na pesquisa não recebeu quase nenhum voto até agora.
Minha idéia com estas pesquisas (que cá prá nós , deveriam ser feitas por quem fabrica ou distribui um determinado produto) é encaminha-las aos 'interessados'.
E a coisa vai rolar entre fios, agulhas, revistas, receitas veiculadas gratuitamente, etc.
Conto com a participação de todos que me visitam, afinal, não custa nada tentar ser ouvido...

7 comentários:

Anônimo disse...

É... o preço é o de menos.
Adianta comprar fio bata que estica e desfia à toa?
Quando fui comprar lã para as primeiras peças do primeiro bebê -- foi numa ooooooutra cidade -- a vendedora perguntou se eu queira fio inferior e jogou, literalmente, uma porcaria em cima do balcão. Respondi que queria Santista, dei as costas e saí.

Stella Machado

Kety disse...

Obrigada amiga, outro beijão enorme pra ti e tua familia tb!
Que Deus te abençõe

Anônimo disse...

Não importa o preço, qualidade é o mais importante. Nada como ter um peça macia, leve, gostosa de usar e que não vire um "esfregão" depois de lavada (mesmo com os devidos cuidados que uma peça de lã exige).
Norimar

gisele disse...

Querida Milady

Olho primeiro a carinha da lã, o toque, as cores, a maciez, não sou muito de olhar composição.
Se o preço for honesto com todas estas qualidades, o pacote fica completo.
Bjs
Gisele

Karen Burns disse...

Sem dúvida alguma é muito legal conseguir unir o preço justo à boa qualidade e rendimento de um determinado fio. Não dá para ser purista o tempo todo, e ficar sonhando com fios compostos por fibras naturais de primeira. Tem muita coisa de boa qualidade composta por fibras sintéticas mas é preciso comprar para testar, ou então ouvir quem já usou este ou aquele fio. Porisso acredito que esta coisa de pesquisa pode ajudar a conhecer melhor os produtos que temos no mercado brasileiro.
Obrigado a todas que já deixaram suas opiniões por aqui.

Judy disse...

Querida Karen:

Primeiramente, parabéns pela inovação em realizar as pesquisas.
Espero que nosso voz chegue aos fabricantes e mesmo a distribuidores e revendedores, que deixam a desejar.
Independente disto já estou gostando muito desta troca de experiências entre as(os) usuárias(os), nada como aprender a "ver" de um jeito diverso.
Bom, vamos a pesquisa:
Levo em conta: primeiro a qualidade (maciez, textura, uniformidade do fio, firmeza da cor etc); rendimento e, finalmente, o preço (embora este muitas vezes seja o fator proibitivo da aquisição).

Levando em conta o tempo e o trabalho que se tem para tecer uma peça artesanal ela deve ser durável e se manter por um bom tempo, não é mesmo?

Obrigada e um beijo, Judy


P.S. que tal um post com as suas dicas (especiais) de organização dos fios?

Edna Araújo disse...

Vim conhecer seu cantinho e amei a enquete de pesquisa, excelente.
Faço pouco tricoô, mais croché, mas sem dúvida o que conta é a qualidade da linha, senão nosso trabalho vai por água abaixo, já pensou depois do trabalho pronto?
Continue fazendo mais pesquisas, vamos adorar participar.
Depois venha conhecer meu cantinho
Beijinhos