quinta-feira, 27 de setembro de 2007

A amizade e o tricô



Um carinho especial aos meus amiguinhos peludos por sua gentil colaboração na campanha de votação.

Quando montei este espaço para falar um pouco de tricô, não tinha a menor idéia qual seria a sua aceitação no mundo dos blogs. E surprendentemente, quando veiculei aqui a minha participação no concurso Mãos de Fada, mal pude acreditar nas centenas de visitas que recebi. Amigas de outros blogs gentilmente aderiram à campanha e num gesto de pura amizade e carinho virtuais lembraram a minha particiapção no concurso.
Passada a fase de votação, quero agradecer a todas as demonstrações de carinho e pelos votos que recebi, até de Portugal!
Minhas emoções estão a flor da pele, minha ansiedade difícil de conter já que o resultado do concurso será divulgado ao vivo no dia 03 de outubro, na TV Século 21, durante o programa Mulher.com.
Tomara outras iniciativas como a da Linea Italia aconteçam daqui para frente, pois além de ajudar a quem precisa (no caso as peças que foram enviadas para o concurso serão doadas a uma instituição que trabalha com a reabilitação de deficientes auditivos), ajudam a divulgar o trabalho artesanal.
Tricô é chique, é moda!
Cada peça tecida por você é única mesmo que você use uma receita criada por outrem. Nas dezenas de pontos que você teceu deixou um pouco das suas emoções, das suas alegrias e tristezas, da sua solidão, das suas conquistas pessoais e do seu amor por alguém ou alguma coisa.
Não importa o tamanho ou o grau de dificuldade da sua obra. Ela foi tramada por você! É um pedacinho de você que irá aquecer, enfeitar, alegrar os olhos e o coração de você mesma ou de alguém que receberá esta forma material de carinho.
Obrigada a todos que visitaram este blog nas últimas semanas.
Obrigada a todas que votaram em mim! Desejo que cada minuto dispendido na frente da telinha lendo as minhas postagens sejam revertidos em coisas boas e muitas alegrias na vida de cada uma (um) de voces.
Valeu pessoal!

terça-feira, 25 de setembro de 2007

Torcendo muito

(Este é gato Kevin, mais uma peluda e amada criatura da minha amiga querida, a Cris)

Antes de mais nada quero pedir desculpas aos visitantes do blog pela constante alteração de estilo e a estética meio esquisita. Há vários dias venho 'brigando' com o layout do Blogger sem sucesso. Escrevo uma coisa, posto toda bonitinha e quando vou ver, aparece tudo bagunçado. Prometi a mim mesma não me irritar com coisas que não domino, então, deixa prá lá. Um dia vou entender direitinho como é a 'química' do Blogger. Sorry!

Faltando menos de 24 horas para o encerramento da votação para o Concurso Mãos de Fada, vou pedir licença a voces para apresentar umas coisinhas que criei nos últimos tempos.
Além do colete que chegou às finais do concurso, uma outra peça minha ficou entre as 100 que passaram por avaliação. Não sei qual foi a minha colocação dentre as peças participantes, com este casaco, mas posso garantir que fiquei muito feliz com o resultado. Duas peças entre 100, um feito e tanto lembrando que eram 4200 projetos.

Tenho paixão por bolsas e de quando em quando crio algumas, como estas:


Não tenho por habito fotografar o que faço, mas agora com o blog vou tentar caprichar nas fotos. E logo logo vem receita por aí.

domingo, 23 de setembro de 2007

S ou Z eis a questão!

(A mais doce criatura felina que já conheci: Qu'est-ce que c'est, outra fofura adotada pela vizinha!)

Por várias vezes já ouvi as tricoteiras arteiras reclamarem que o fio destorce enquanto é manuseado ou tecido. E que quando se desmancha o trabalho então, alguns fios simplesmente desintegram ou se transformam num verdadeiro emaranhado de fibras. E por que isto acontece? Será porque o fio é ruim? Será que o fio ficou revoltado com a sua falta de carinho ao tecê-lo, e resolveu lhe dar uma lição porque não gosta de ser puxado, esticado, apertado sem o menor cuidado?

Nada disso. Toda esta questão de fio 'desparafusado' ou destorcido está ligado a uma propriedade físico-mecânica inerente a todo tipo de fio : a torção.
Calma, calma, prometo que não vou escrever nenhum tratado de engenharia. Mas o que é torção e porque ela inferniza tanto a vida de quem tricota?
A Torção é usada para fixar as fibras entre si, dando resistência ao fio. Simplificadamente, a torção é definida como uma medida das voltas espirais dadas a um fio, para juntar os filamentos ou fibras que comporão o fio. Quanto menor a torção mais suave é o fio. Quanto maior a torção mais resistente ele é. A torção pode ter o sentido Z ou S.
Bem, nestas alturas você deve estar com expressão de ponto de interrogação porque está toda enrolada no S ou no Z. Vejam as imagens a seguir.


A imagem é do fio Sedificada da Pingouin. Um fio de boa qualidade e que é torcido em S. Se você tiver o fio em casa, dê uma olhada nele. Segure o fio na vertical e veja como as fibras se entrelaçam no sentido horário, 'formando um S', cada vêz que um filamento é enrolado ao outro.
Esta outra imagem é do fio Desejo da Pingouin. Um fio com torção em Z. Segure o fio na vertical e veja como as fibras se entrelação no sentido anti-horário , 'desenhando' um Z imaginário, cada vez que uma passa por sobre a outra.

Com estas informações, agora você já poderá 'salvar' seu fio da ruina, caso precise desmanchar um trabalho. É só prestar atenção quando for enrolá-lo novamente. E o que a torção pode fazer mais pelo meu tricô? O S ou Z também são responsáveis pela 'textura' final do seu trabalho e pela aparência de uniformidade do seu ponto. Mas cuidado para não 'torcer' muito o 'pepino'! Senão ele 'quebra'. Esta quebra é uma tal de fator máximo de torção.

Compliquei?!
Você ainda não viu nada...

Ah! Se você quiser comentar ou perguntar alguma coisa, fique a vontade. Vou adorar saber o que você pensa!


Em tempo: estamos na reta final para escolher a vencedora do Concurso Mãos de Fada da Linea Italia.
Seu voto será muito bem vindo! A peça que criei e teci é a número 5


Seu voto poderá ser dado até dia 26 de setembro, somente pelo telefone: 19-3871-9620
Quem votar estará concorrendo a uma cesta linda de fios da Linea Italia.




quarta-feira, 19 de setembro de 2007

A trama dos fios

(Este é Gabriel, peluda e fofa criatura adotado pela minha vizinha)

Na postagem anterior comecei a falar sobre fios e o que dizem aquelas letrinhas minúsculas estampadas nos rótulos. Lembrei a necessidade de se comprar a quantidade certa de fios para o seu projeto e não correr o risco de não encontrar mais o fio na mesma cor, lote ou partida. Pois bem o que lote ou partida?
Lote é um especificação para tingimento do fio. Todo fio que passa por processo industrial de 'receber cor' é tingido em lotes ou grupos, e estes grupos diferem ligeiramente um do outro, embora sejam da mesma cor. Até mesmo as cores brancas e cru podem apresentar diferenças após o banho de tingimento. Este banho pode ser numa única cor ou varias cores, repetidas em espaços regulares ou não (space dye).
A partida pode-se dizer, está mais ligada aos fios que são torcidos ou enrolados a partir de fios já tingidos previamente. Quando fios previamente tingidos são enrolados para formar um outro material, este fio que será adicionado também já têm um número do lote de tingimento. Se por ventura o processo de enrolar for interrompido porque o material que estava sendo 'enrolado' acabou, o fabricante deve ter o cuidado de usar um fio do mesmo lote que o anterior para não obter um produto final 'manchado'.
Uma outra especificação que consta de alguns rótulos e que pouca gente sabe o que significa é o TEX, Nm ou Ne.
Estas siglas estranhas estão ligadas a 'grossura' do fio ou Título. Título??!!

Título
: É a medida para a grossura do fio, é uma relação entra entre a massa e o comprimento. Há dois sistemas de medidas: ‘’’Sistema indireto’’’ (massa por unidade de comprimento): Sendo os mais comuns o título inglês Ne, usado para o algodão (1 Ne = 840 jardas/libra), e o sistema métrico Nm (Quantidade de metros que contém em um grama de fio). ‘’’Sistema direto’’’ (comprimento por unidade de massa): A unidade de título adotada internacionalmente (ISO) é o Tex, Tt, que significa número de gramas por 1000 metros.

No exemplo do fio Molet o Nm é de 3/6 ou seja em 3 metros de fio , você tem 6 gramas em peso.
No exemplo do fio da Texin , o TEX é 1020, ou seja em 1000 metros de fio você tem 1020 gramas de fio ou 1,020 kg.

Já sei , já sei, você deve estar achando que isto não tem nada a ver com o tricô, que é pura Física e Matemática. Mas garanto prá você que tem muito a haver com o resultado da sua obra. Este monte de siglas e números vão determinar se o seu trabalho vai ficar pesado ou leve quando terminado. E também vai ajudá-la a endender porque uma fibra 'pesa' mais do que a outra.
Mas isto já é um outro assunto....

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

A base da sua obra de arte

(Este é Gato KIM , amada criatura que me acompanha a 13 anos)

Nas postagens anteriores falei sobre as ferramentas básicas e auxiliares para a criação da sua obra de arte. Agora chegou a vez de falar sobre a tela, ou melhor os fios que serão tramados, tecidos, para criar algo único e feito por você.

Nas minhas andanças pelas lojas que comecializam insumos para tricô e crochê sempre ouço a clássica pergunta às vendedoras, será que este fio é bom prá fazer cachecol? Bem, todo fio é bom para tecer qualquer coisa, porém a escolha certa dos fios e agulhas vão garantir o sucesso ou fracasso do seu trabalho. Costumo dizer sempre que se você é principiante, nunca pegou numa agulha, mas está enlouquecida com a idéia de fazer um cachecol lindo "igualzinho" àquele que viu naquela loja cara, compre um fio simples e baratinho para aprender. Os fios não costumam gostar de serem desmanchados, puxados, enrolados beeeemmm apertados em bolinhas....De repente você muda de idéia porque descobre que o tricô não é a sua praia e aí desperdiça dinheiro. Mas se depois de ter praticado um pouquinho, você realmente descobre que jamais conseguirá viver novamente sem tricotar nem que seja só um cachecol, vá em frente. Os grandes artistas também começaram assim...

Esqueça os fios peludos, com torção irregular ou fios texturizados (borbotos, bouclês) porque são difíceis de trabalhar para quem não tem o domínio das agulhas. Passado o primeiro momento de euforia com tantas opções tentadoras, você finalmente opta por um fio de aparência simples e sem muitos detalhes. E agora que agulha eu compro? É nessa hora que a leitura do rótulo entra em cena. Antes de comprar uma agulha grossa ou fina demais, leia o rótulo! Leia com atenção todas as infomações e só aí compre sua agulha.

E o que significa o que está lá escrito nos rótulos com letras pequenas e linguagem indecifável em alguns trechos?
Veja os exemplos abaixo


Teoricamente todos os rótulos contêm as mesmas informações, mas ainda não há um concenso entre os fabricantes ou importadores brasileiros sobre o que realmente deve ser informado ao consumidor . Todas as informações contidas no rótulo são relevantes, mas a mais importante é a sugestão para numeração de agulha. Tricô bonito é tricô com consistência e não uma coisa mole, que desaba no corpo quando é usado. O tricô fica macio porque você usou um fio de boa qualidade, escolheu agulhas e pontos compatíveis com o fio. Portanto esqueça a idéia de usar uma agulha da grossura de um cabo de vassoura só pra dizer que fez um tricô 'arejado' ou fofinho. Tricô arejado é renda de tricô, feito com fio fino e delicado, agulha fina e ponto trabalhado. Agulhas novas, com pontas inteiras e superfície lisa são ferramentas fundamentais para o sucesso da sua obra de arte. Se você nunca teceu nada, comece com um fio proporcional à agulha 5,0 ou 6,0. Essas agulhas não são nem muito finas nem muito grossas. O rendimento do seu trabalho será visto rapidamente e você não vai desanimar.
Escolhida a agulha, compre a quantidade suficiente de fio para o seu projeto. Para um cachecol bonito com boa medida, você gasta entre 150 e 200 gramas de fio dependendo da espessura e trama do ponto escolhido. Quanto mais grosso o fio, mais você irá consumir.
Compre tudo de uma vez para não correr o risco de voltar a loja e não encontrar a mesma côr e partida ou lote. O conceito de cor é óbvio, porém o que é partida ou lote? Esses tais lotes ou partidas são importantes sim, mas vou falar disto daqui a alguns dias.

Quanto as instruções de lavagem, elas estão lá no rótulo para garantir a vida do seu trabalho. Os fios brasileiros de um modo geral não foram feitos para serem lavados a máquina. Mas se sua máquina possuir ciclo de lavagem para tecidos delicados, nada impede que você coloque seu trabalho dentro de uma fronha ou saquinho para lavar lingerie e lave à maquina. Só não recomendo centrifugar. Mas o ideal é lavar seu lindo trabalho à mão, com um sabão neutro, sabão de côco ou mesmo um pouquinho de xampú, caso não tenha nenhuma das opções anteriores. Use sempre água fria, ou no máximo morna. Deixe de molho por alguns minutos, agite a peça um pouquinho, enxague bem, se possível retire o excesso de água numa toalha. Evite torcer ou pendurar a peça. Deixe-a secar na horizontal, num lugar ventilado.
Uma dica para garantir que seu tricô continue branco, caso seja branco, é deixá-lo de molho por meia hora numa solução de bicarbonato de sódio e água (uma colher de sopa para cada litro de água) antes de lavar. Passado este tempo, enxague bem e lave normalmente com o sabão apropriado. Tricôs brancos não gostam muito de amaciante... Tendem a amarelar.







sexta-feira, 14 de setembro de 2007

Seu voto a favor do tricô

Após alguns dias de silêncio e ausência de postagens resolvi dar ar da graça, antes que voces me abandonem. Assunto prá falar é o que não falta, mas antes de retomar minhas seções informativas, vou tomar o tempo precioso de voces e pedir uma super, mega, bláster gentileza:
Votem na finalista 5!

A estas alturas voces já devem estar se perguntando que maluquice é esta? Pois bem pessoal, um dos meus trabalhos foi escolhido como um dos 5 finalistas do CONCURSO MÃOS DE FADA patrocinado pela Linea Italia. Para quem não soube do concurso, as regras consistiam em se criar uma peça de inverno em tricô utilizando os fios da Linea Italia.
Pois bem, acabei criando duas porque baixou a inspiração e uma vontade muito grande de mostrar um pouco do que sei fazer com o tricô. Na primeira fase do concurso eles receberam 4200 incrições. Deste número eles escolheram 100 modelos participantes que proseguiriam para a etapa seguinte. E lá estava eu entre os 100 escolhidos com as duas peças. Na segunda etapa, as peças foram encaminhadas à Linea Italia para avaliação quanto a criatividade, acabamento, uniformidade do ponto, etc. Destas 100 peças, sairiam apenas 5 como finalistas. E qual não foi a minha surpresa ao receber um telefonema ontem pela manhã comunicando que o meu modelito é um dos 5 escolhidos para a grande final.
Passado o primeiro momento de euforia e alegria dos amigos mais próximos, me dei conta que não conheço tanta gente assim, que o canal de TV onde foram veiculados os modelos não é acessível a todos (TV Século 21 Programa mulher.com -http://www.tvseculo21.org.br) e que só vou me destacar das demais finalistas com o voto dos amigos e o voto dos amigos dos amigos.
A votação é feita somente por telefone : 019 - 3871-9620 e vai até o dia 26 de setembro.
Quem votar estará concorrendo a uma cesta de produtos da Linea Italia.
Quem puder e quiser prestigiar mais esta trama de Milady através do voto, Milady só terá a agradecer. E para quem quer saber como é o modelito, aqui vai ele:




Como contribuição ao feito de Milady, Milord Burns (o maridão) fez a gentileza de editar um vídeo do programa onde estão sendo mostrados os demais modelos para quem quiser conferir.

video

No mais só me resta agradecer a todos da Linea Italia que julgaram tão positivamente o meu trabalho.
Conto com o seu voto!
Finalista 5
(019) - 3871-9620

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Brinquedinhos legais

Existem vários acessórios que facilitam muito a execução de suas obras de arte. Sim, porque o simples fato de ter sido tecido ponto por ponto por você já faz do seu tricô uma peça única e muito especial. Se boas agulhas são fundamentais, alguns destes brinquedinhos são o diferencial entre a improvisação e a técnica mais apurada. Tudo bem que você poderá perfeitamente tricotar sem eles, mas....
Contador de carreiras para agulhas: acoplados à agulha, é usado para contar as carreiras do seu trabalho, evitando assim que um pedaço tecido fique maior do que outro, ou que se perca no meio de uma instrução de ponto que implica em várias repetições.. Existem 3 tipos, sendo que 2 são usados em agulhas retas e um terceiro que é 'acoplado' ao tricô circular. Além destes, existe um contador para ser usado aparte ao seu tricô. Normalmente os marcadores de carreiras são colocados na agulha direita pois esta é a agulha que dá a 'partida' da sua carreira. Apesar de sua grande utilidade é sempre bom ter à mão um bloco para anotações com a descrição ou gráfico do ponto. Com isso você garante que seu trabalho fique perfeito caso seja composto por vários elementos como diminuições, aumentos, torções.




Marcadores de pontos: Essas pecinhas plásticas ou metálicas que lembram clips para papéis ou argolinhas são usadas para marcar várias ocorrências ao alongo do seu trabalho. Por exemplo se você precisa fazer aumentos ou dimunições espassados simetricamente, é só colocar o marcador de ponto onde isso deve ocorrer. Se o seu ponto deve ser repetido em intervalos regulares, lá vái o marcador de ponto para o devido lugar. Quando você tece com agulha circular, o marcador de pontos é impressindível para você saber o início de cada volta (quando se tece em círculo as carreiras são chamadas de voltas). Os marcadores de pontos podem ser usados pendurados ao tricô ou colocado na agulha antes da seção que será alterada. Vejam o exemplo do lindo tricô rendado da Majô. Sem os marcadores seria muito difícil acompanhar todas as marcações de repetições do vários motivos rendados que formam a trama do trabalho. É possível improvisar marcadores com alfinetes de seguraça, clips plásticos para papel ou ainda pedaços de fios de cor contrastante ao trabalho.

Agulhas para tranças ou agulhas auxiliares: como o nome já diz, elas servem para deixar os pontos que serão trançados à espera. Na falta delas você poderá usar a agulha de pontas duplas ou mesmo uma agulha de crochê.

Alfinetes de segurança para pontos à espera: Muito úteis para fazer decotes, ao invés de se arrematar os pontos, colcam-se os mesmos à espera ou em suspenso até que você termine o trabalho. É encontrado em alumínio cromado, metal pintado ou plástico. São vendidos em vários tamanhos.

Medidor de tensão e espessura de agulhas: Este é um acessório para tricô que todas as tricoteiras arteiras deveriam ter por sua utilidade na hora de medir a tensão do seu ponto para a confeccção das amostras . Após tecer amostra com o ponto que irá usar no seu trabalho, é só posicionar o medidor sobre a amostra e contar a quandidade de pontos e/ou carreiras que você tem em 4 polegas ou 10 cm (este é um assunto que será apresentado aqui em breve). Para medir a espesura da sua agulha é só posiciona-la dentro dos pequenos círculos numerados. Muitas agulhas não apresentam a numeração estampada , particularmente as agulhas circulares e agulhas de 2 pontas.


terça-feira, 4 de setembro de 2007

Outras ferramentas

Além das agulhas retas e agulhas circulares, temos agulhas de 2 pontas para tecer meias, gorros ou luvas. Normalmente este jogo é composto por 5 agulhas. Sua numeração mais comum vai do 2,0 ao 6,5 e o comprimento das agulhas plásticas são de 20cm. As agulhas metálicas são menores, cerca de 12 a 15 cm. Aqui no Brasil só encontramos em alguns poucos lugares como na Telanipo, Aslan e Armarinho Ambar (todos em São Paulo, sendo que estas lojas vendem pela internet para todo o Brasil). Agulhas de 2 pontas têm outras utilidades além daquelas já mencionadas. Podem ser usadas como agulhas auxiliares para deixar pontos a espera, como auxiliar para tecer uma trança ou mesmo para tecer um rabo de rato (icord).
Com um pouco de habilidade se consegue montar um jogo de 5 agulhas a partir de palitinhos para churrasco. Escolha os mais lisinhos e com espessuras semelhantes, corte todos no mesmo tamanho, aponte o lado sem ponta. Lixe com lixa d'água bem fina (400 p. ex.) e dê o acabamento com verniz. Essa agulha terá a espessura próxima da ag. 4,0.




segunda-feira, 3 de setembro de 2007

As ferramentas modernas – segunda parte

Na postagem anterior, falei um pouco sobre as agulhas circulares e da paixão que alguns modelos despertam nas tricoteiras e arteiras mais exigentes.

Para quem se interessar em comprar estas preciosas ferramentas importadas como o Kit Denise, Boye Needle Master e as demais agulhas citadas, aqui vão alguns endereços onde podem ser adquiridas. Até onde eu sei (mas posso estar errada), ninguém importa estes kits para o Brasil:
Kit Denise
The Woolery
http://thewoolery.com/Pages/knitting.html#knitting – valor do frete: U$ 33.00
Dream Weaver Yarns
http://www.dreamweaveryarns.com/catalog/index.php?cPath=23_154
Boye Needle Master
Frugal House
http://www.frugalhaus.com/scripts/prodView.asp?idproduct=196

Com um pouco de sorte (e alguma conversa) com o vendedor, talvez se consiga comprar sem pagar imposto de importação. Mas não dá para garantir que a nossa aduana não resolva tributar o produto. Geralmente valores inferiores a U$ 50.00 não são tributados.

Existe ainda a possibilidade de se comprar estes kits no site de leilões ebay. (www.ebay.com)

As demais agulhas importadas citadas anteriormente também poderão ser encontradas nos endereços acima. Aí é uma questão de paciência para buscar o melhor preço e sempre levar em conta o valor do frete.

Antes de comprar um kit desses, vale lembrar que se você está apenas iniciando na arte do tricô, este é um investimento alto em termos de valores. Se você não dispõe de recursos para tanto, experimente comprar as agulhas que temos no mercado brasileiro. Opte por comprar uma ou duas e veja se se adapta, para não jogar dinheiro fora. E ainda compre a agulha adequada ao fio que pretende usar. (sim porque antes de comprar a agulha, você compra o fio e não o contrário).

Para ilustrar melhor as utilidades das agulhas circulares, é bom saber que:

  • agulhas circulares são usadas para acabamentos circulares como decotes, evitando as horríveis costuras ou emendas.

  • Agulhas circulares são ótimas para tecer o tricô plano porque distribui o peso do trabalho uniformemente evitando forçar os pontos na agulha ( ajuda a manter a uniformidade da trama)

  • para quem tem problemas como tendinite, artrite, artrose e outras dores, a posição de segurar as agulhas evita a sobrecarga nos punhos e cotovelos. Para o conforto da ticoteira vale até colocar almofadas sob os braços, na altura dos cotovelos.

  • Em qualquer trabalho plano a retomada de pontos para os acabamentos como tiras de abotoamento, golas, bordas de mantas, etc, ficam muito mais fáceis. Afinal quando se tem 400 pontos numa agulha reta (p.ex. ) é quase impossível tecer.

  • Antes de comprar suas agulhas veja uma lista resumida da sua funcionalidade de acordo com o comprimento do fio:

  • 40 cm – decotes , cavas, bolsas pequenas

  • 50/60cm – roupinhas de bebê e infantis, chales, bolsas de tamanho médio

  • 80 cm – blusas, coletes, casacos, saias, cachecóis tecidos no sentido do comprimento

  • acima de 80cm - trabalhos grandes como mantas, toalhas, tapetes.

Como no mercado brasileiro não encontramos agulhas com fios longos a sugestão é usar duas agulhas na seqüência.